Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \05\UTC 2007

A com.vers@

Tarcisio Oliveira (a pedido assinei)

Já estava anoitecendo, e eu no silêncio do meu quarto só ouvindo o barulho da chuva, e o meu dedilhar no teclado, entro no bate-papo, por acaso, curiosidade de saber quem estava on-line, como de costume, e encontro ela, dou um oi, meio com receio temendo a resposta, ela responde oi e pergunta se está todo bem comigo, respondo que sim, e assim começamos uma longa conversa, naquela tarde de sábado, que teve início por volta das 17h45, e se arrastou até às 21h20.

Durante esse tempo conversamos sobre diversas coisas, algumas, até chegou a me deixar vermelho, sabe quando você fala alguma coisa e teme a resposta? Chega a suar? Então, foi bem assim.

Papo vai papo vem, a chuva para, só percebo porque ela pergunta se está chovendo por aqui, minha toca, ou como alguns a chamam minha casa. E assim vai. A chuva volta, e eu como estava com as caixinhas de som queimadas, só ouvia o som da chuva e o barulho do teclado, que por sinal muito me agradava.

Até que após horas de conversa ela disse que precisava sair, pois a tempestade que caia sem parar já estava causando problemas no fornecimento de energia de seu apartamento, fazendo com que as luzes começassem a piscar, e como ela não queria ficar sem computador, preferiu sair antes que ele pifasse. Porém, antes deixou uma frase da banda Legião Urbana, que reflete bem o que foi aquele sábado para nós “Hoje não estava nada bem, mas a tempestade me distrai, gosto dos pingos de chuva, dos relâmpagos e dos trovões”.  Eu acrescentaria o barulho do teclado, e a conversa com ela.  

Anúncios

Read Full Post »

Tarcisio Oliveira 

Andando pelas ruas de São Paulo, a sensação que temos, é de insegurança, e medo, devido os vários casos de roubo, seqüestro, morte, entre outros crimes que a mídia divulga quase todos os dias. Porém, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), nos últimos sete anos o número de homicídios no estado caiu 63%, e na capital 72%.

Segundo a pesquisa no ano de 1999, foram registrados 12.800 casos de homicídios, e nos primeiros nove meses desse ano 3.486. Se comparados os mesmos períodos de 2006, com o desse ano, teve uma redução no número de homicídios em 23%.

Mas, o curioso é que o paulistano não tem percebido essa queda, e tem tido uma sensação de aumento na criminalidade. Fato que na pesquisa não explica o porquê dessa sensação. O que leva a crer, que os bandidos nos dias atuais estão mais bonzinhos do que os da década de 90, ou seja, seqüestram, roubam, furtam, porém não matam.

 

Para saber mais

Read Full Post »

Um verdadeiro político

Márcio Garoni e Mariana de Andrade

O Dia Nacional da Cultura, a ser comemorado na próxima segunda, serve como reflexão à classe política a respeito de suas atitudes. Isso porque o 5 de novembro é a data de nascimento de Rui Barbosa, um dos mais destacados intelectuais da política brasileira.

Advogado, jornalista, escritor, diplomata, Rui Barbosa foi protagonista de importantes momentos históricos do país, como a elaboração da primeira Constituição da República e a fundação da Academia Brasileira de Letras, além da luta pela questão abolicionista.

É de sua autoria a famosa frase, que no cenário político atual, parece não perder o valor:

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto.”

Homem que sempre se preocupou com o desenvolvimento da nação, não se dobrando a outros interesses, Rui Barbosa faz falta ao cenário intelectual do Brasil.

Read Full Post »