Feeds:
Posts
Comentários

Archive for setembro \15\UTC 2007

Guerra ao roedor

Tarcisio Oliveira

pretinho.jpg

Já era madrugada e a rua estava em silêncio quando cheguei em casa. Estava cansado. Entrei pela cozinha, como de costume, e dirigi-me à sala. Após algumas passadas, acendo a luz, só para me certificar de que não há nada de interessante no local antes de ir dormir, mas havia.

E lá estava, ao lado do rack, o pequeno roedor, de rabo longo, de cor cinza, parecia inofensivo, fiquei parado, olhando fixamente para ele, que assim que notou minha presença tratou de se esconder debaixo do sofá.

Logo pensei: de hoje você não me escapa. Saio à procura de algo que sirva como arma para aniquilar aquele rato, sujo, nojento e asqueroso. Antes, preocupo-me em fevhar a porta do banheiro que fica entre a cozinha e a sala, e em pegar algo no quintal que sirva para barrar o acesso do inimigo aos demais cômodos da casa. Encontro uma madeira que acaba servindo perfeitamente para função.

Como arma, encontro uma vassoura, que servirá muito bem para acabar com a vida daquele roedor.

Volto ao campo de guerra, agora armado, com minha vassoura de cabo vermelho e fios sintéticos verdes. Levanto com cuidao o sofá onde o roedor havia entrado, tentando enxergá-lo antes que me veja, mas, para minha surpresa, ele não estva mais lá. Olho debaixo do rack, e nada. Então, ele só pode estar debaixo do outro sofá. Logo viro o sofá de ponta a cabeça, esforço em vão, ele não estava lá.

E, assim, naquela noite, o rato acabou levando a melhor, e eu estou esperando uma nova batalha, quando, com a experiência adquirida, espero fazer um favor ao mundo, acabando com esse animal nojento. 

Anúncios

Read Full Post »

Márcio Ribeiro Garoni
Tarcísio Oliveira Silva

Site 1 – Uol

O site apresenta uma linguagem simples e clara, como as dos jornais, de modo que  passa credibilidade nas notícias. O site não tem um público especifico, contém textos sobre politíca, economia, novelas, notícias dos principais jornais, entre outros. Há também, jogos, horóscopo e música.   

Não, mesmo contendo fotos e imagens o tempo de carregamento da página como das matérias nele veiculadas não é um obstaculo para o público. 

Em todos os textos publicados, logo abaixo fica um link onde é possivel citar os erros. Há também Ombudsman e serviço de atendimento ao cliente, onde é possivel fazer  contato através de e-mail ou fone, 24 horas por dia. 

As cores predominantes no site são o azul e o vermelho, e mesmo nas páginas linkadas sempre fica acima da matéria o menu da uol com o simbolo, o que faz com que o internauta reconheça a página. 

Os links são diretos, na página inicial fica os links com o título das matérias onde o internauta clica e acessa a integra, em geral os textos não são tao profundos como os de jornais, trazendo apenas o essencial. 

As cores utilizadas no site são cores toleraveis que não cansam a vista do leitor e não atrapalha na hora de carregar o site. 

Apesar do site não ter pop-ups, metade da tela do internauta é ocupada por propaganda, o que incomoda quem acessa o site, poderiam diminuir o espaço dedicado a propaganda, ou colocar links, apenas como o nome dos anunciantes. 

Site 2: Observatório da Imprensa

O Observatório tem a clara percepção de seu público-alvo, que são jornalistas e estudantes de jornalismo. A linguagem é própria do jornalismo, incluindo alguns links no corpo do texto. O fundo é predominantemente branco, as letras são pretas.

As páginas abrem facilmente, não há elementos que tornam a página muito pesada. São apenas textos e uma ou outra foto. Logo na página inicial do site, há a seção “Fale conosco”, na lateral direita e também no menu. Além disso, todos os artigos do site são abertos a comentários.

Todos os textos têm o mesmo esquema de título em negrito, com a seção em vermelho. à direita dos artigos, há um quadro com o nome do autor, assim como sua foto e histórico.

Fica somente uma ressalva com a seção “Serviços”, que é muito abrangente na significação. As páginas são pequenas, apresentam geralmente apenas um artigo, o que não cansa o leitor-internauta.

Na página inicial, o vermelho assusta um pouco, deixa confuso o visitante não-acostumado ao site. Poderia-se usar moderadamente o vermelho e apostar um pouco mais no azul, que é mais discreto e é a mesma cor do menu. Quanto à funcionalidade, não vemos algum grande problema.

Site 3: Prefeitura de Santos

Como um site de prefeitura, é muito difícil determinar o seu público. A linguagem, baseada no padrão do Diário Oficial, é simples e bem clara.

As páginas são facilmente abertas, contando apenas com textos na maioria das vezes. Muito discretamente, há no alto da página, à direita, um link para o email oficial da prefeitura.

Há uma unidade gráfica no site, que são as barras verdes, de acordo com a recente reforma gráfica do Diário Oficial da Cidade.

De forma geral, há um bom uso das cores, com o verde do menu, o fundo do texto em cinza e o texto preto, com links em azul.

Sugerimos o aumento das fontes, muito pequenos se comparados com o próprio D.O. de que se inspira o site. Talvez mais links externos também, como para o site dos governos federal e estadual.

Read Full Post »